VOCÊ SABIA??

Quem nunca usou essa expressão para falar de um choro fingido?

Sinceramente, na minha concepção, os crocodilos não são simpáticos suficiente para chorarem de emoção.

O que acontece é que quando eles engolem as suas presas, acabam derramam lágrimas, não por pena,  mas porque enquanto abrem a mandíbula comprimem a glândula lacrimal, derramando pequenas gotas de lagrima.

Interessante, não?? Pois é, por hoje é só!

Beijo a todos!

COMENTEM😉

post 5

Assim como a maioria das palavras do nosso vocabulário, a palavra SALÁRIO, é derivada do latim salarium argentum, que significa “pagamento em sal”. Isso porque no Império Romano, os soldados eram pagos com SAL. Naquela época, o sal era uma iguaria muito cara, e que podia ser trocada por alimento, vestimentas, armas, etc.

Fico imaginando quem morava no Deserto de Uyuni, o maior deserto de sal do mundo, que fica no Norte da Bolívia…

hehehehe, imaginações á parte, esta ai a palavra que soa tão bem nos ouvidos dos trabalhadores…

Beijos galera

POST Á PEDIDOS DO MEU AMIGÃO  JULIANO (BOI)

Minha musa, minha Deusa, minha base, meu exemplo! TE AMO, MÃE!

Minha musa, minha Deusa, minha base, meu exemplo! TE AMO, MÃE!

A história da criação do Dia das Mães começa nos Estados Unidos, em maio de 1905, em uma pequena cidade do Estado da Virgínia Ocidental. Foi lá que a filha de pastores Anna Jarvis e algumas amigas começaram um movimento para instituir um dia em que todas as crianças se lembrassem e homenageassem suas mães. A idéia era fortalecer os laços familiares e o respeito pelos pais. Para Anna, a data tinha um significado mais especial: homenagear a própria mãe, Ann Marie Reeves Jarvis, falecida naquele mesmo ano. Ann Marie tinha almejado um feriado especial para honrar as mães. Durante três anos seguidos, Anna lutou para que fosse criado o Dia das Mães. A primeira celebração oficial aconteceu somente em 26 de abril de 1910, quando o governador de Virgínia Ocidental, William E. Glasscock, incorporou o Dia das Mães ao calendário de datas comemorativas daquele estado. Rapidamente, outros estados norte-americanos aderiram à comemoração. Em 1914, a celebração foi unificada nos Estados Unidos, sendo comemorado sempre no segundo domingo de maio. Em pouco tempo, mais de 40 países adotaram a data. O primeiro Dia das Mães brasileiro foi promovido pela Associação Cristã de Moços de Porto Alegre, no dia 12 de maio de 1918. Em 1932, o então presidente Getúlio Vargas oficializou o feriado.

Esse post vai para todas as mães, em especial à minha!

Mãe, tu és a razão do meu viver.

Te amo muito!

Você sabe de onde vem a expressão “Conto do Vigário”?

Duas igrejas receberam de presente, uma imagem de uma santa. Para decidir qual delas ficaria com a escultura, os vigários* contaram com a ajuda de Deus, ou melhor, de um burro. Sabem como? Colocaram o burro entre as duas paróquias e o animalzinho teria que caminhas até uma delas. A escolhida pelo burro, ficaria com a santa. E foi o que aconteceu, que, mais tarde, descobriram que um dos vigários tinha treinado o burro.

Desse modo, conto do vigário passou a ser sinônimo de falcatrua.

* Vigário é o religioso católico que é autorizado a exercer as funções de outro padre em determinado local e período de tempo.

Andei meio afastada, sem atualizar o blog, mas estou aqui. E voltei com tudo! Ai vai, em primeira mão o significado da expressão:

PÔR A MÃO NO FOGO

Um dos métodos praticados no Processo Judicial, usado na Idade Média, consistia em testes de resistência. Um deles era a prova do ferro caldo.

Quem alegava se dizia inocente, era obrigado a submeter-se a uma prova que consistia em pegar numa barra de ferro aquecido no fogo e caminhar com ela na mão por alguns metros. Envolvia-se a mão com umaestopa, fechada com cera. Três dias dois abria-se a estopa. Se a mão estivesse ilesa, sem sinal de queimadura, era evidente a prova de INOCENCIA. Se estivesse queimada, estava provada a culpa e era imediata a punição pela forca

Portanto, “Pôr a mão no fogo por alguém”, significa jurar pela sua inocência.

Hoje fico por aqui😉

Comentem!

Beijao

Mari Soares 😀

Olá galera!

Nesse blog postarei fotos e matérias sobre como foram inventados alguns objetos e como surgiram alguns ditados populares. Vocês terão acesso a todas aquelas coisas que não temos ideia da onde veio, e muito menos quem inventou. Então, estou aqui pra acabar com essa curiosidade que paira entre nós. E para dar um “START” nesse blog, começarei falando do famoso: COTONETE


cotonete1

A ideia de uma haste com a ponte de algodão foi lançada no ano de 1921, nos Estados Unidos pela Johnson & Johnson. No começo, uma haste de madeira com algodão em apenas uma das pontas, tinhas o seu uso restrito a hospitais, na aplicação de remédios. E, 1947, o sucesso do produto fez a Johnson * Johnson lançar o Johnson’s Cotton Tipped Applicator, disponível para venda direta ao consumidor e indicado para o público infantil. Em 1963, as hastes foram mudadas de madeira para plástico.

Então por hora é só😉

Não esqueçam de comentar😀

Beijao!

Mari Soares


  • marianafrotamedeiros: Muito bom Mari!!! é, realmente os crocodilos não são nada sensiveis! Desta eu não sabia!!! hehehe
  • Adriana: Muito interessante.. Nessas horas percebemos como usamos frases q não fazemos nem idéia de onde vem.. Blog da Mari é cultura!!! Parabens!!! Bei
  • Carolina: Muitooooo bom Mari... Bá que o salário soa bem no fim do mês!! auhasusahusahsa Beijaooo amore

Categorias